domingo, 31 de julho de 2011

- What a beautiful mess this is!

Oi, mais um sábado a noite em Curitiba... este particularmente bastante chuvoso. Como foi o dia hoje? Ja que ninguém perguntou mesmo... meu dia hoje foi como tantos outros... um dia que um empresário de 45 anos acharia normal. Não. Ele ainda teria dinheiro pra quem sabe, sair pra namorar. Um empresário de 45 acharia normal tomar 4 medicamentos por dia, ou ter uma dieta com restrição de açucar... sentir dores nas pernas, usar óculos... afinal, ele ja tem 45 anos.
Enfim, hoje me contive dentro de casa... como tantos outros dias.
Parece que a vida tá meio sem rumo... parece que o anjinho parou de falar no meu ouvido... aqui tem é 2 diabinhos. As vezes eu to sem fazer nada e fico pensando... Qual meu objetivo? Atualmente: não perder minha bolsa na faculdade. Não perder minha vaga na neuroliga. Não perder meu namorado. Não perder meus amigos... afinal, que VIDA É ESSA? Eu só vivo tentando NÃO PERDER??? será que está tudo tão próximo de ser perdido assim?
Estou numa fase de MERDA! É como eu digo... a merda bateu no ventilador. Se eu pudesse parava o relógio agora e ia me tratar... ia me internar numa clínica, pra cuidar de mim! 
CHEGA! Tudo tem que ser para os outros! Eu to cansada! Cansada!
Minha cabeça muda a chave pro sim e pro não a cada 5 minutos!
Sabe o que ta acontecendo? Eu não acredito em mais ninguém! Moro num lugar em que não posso confiar nem naqueles que se dizem meus amigos... aqui as pessoas tem a paciencia mais curta do mundo. Amigos? HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA... amigos são perspicazes... vc não precisa falar que ta triste; eles percebem! Amigos entendem o pq vc não foi fazer tal atividade na faculdade... e os MALDITOS DOS PROFESSORES TE OBRIGAM A FAZER TRABALHO EM GRUPO! Cacete, pq não deixam eu fazer sozinha? Pelo menos assim eu não deveria satisfação pra ninguém.
Mas não, a Aline além de ser responsável, tem também que estar de bom humor.
Nem a música me satisfaz mais! Não é suficiente...
Ai eu dei uma pirada, e fui assistir todos os filmes do cinema... todos! Mas percebi que isso ainda não é o remédio... eu preciso extravasar, e o cinema só me torna mais presa.

E meu coração então? Melhor nem comentar...
melhor passar mais uma noite aqui...
sozinha...

até...

segunda-feira, 18 de julho de 2011

- Tudo que é bom dura tempo suficiente para se tornar inesquecível

   
  São 10 anos de HP! Ai, é uma dor enorme saber que ao chegar em casa após uma estréia eu não vou procurar quando vão lançar o próximo filme!
      O que nos basta então é ler e reler os livros, assim como eramos pré-adolescentes [pelo menos eu ainda era pré adolescente]... que ao ler 'a camara secreta' morria de medo de ouvir um basilisco nas paredes da minha casa... E ouvia minha mãe dizendo que a minha carta de Hogwarts ainda ia chegar. Era sonhar com os feitiços, ou passar férias de verão 'n'A Toca', ou nunca esquecer de um 31 de julho, e não olhar as plataformas de trem da mesma maneira.
      A vida muda depois que você conhece Harry Potter, o mundo torna-se mais mágico... quando surge um problema as vezes você lembra que poderia ser um bruxo... é isso lhe faz sentir-se idiota!
Ah eu lembro como tudo começou....
     Minha mãe me obrigou a alugar ‘a pedra filosofal’ na locadora, pq a minha irmã queria assistir. E eu fui de mal grado! Fiquei na cozinha estudando, mas aquela musiquinha com um toque de magia foi me contagiando, e pra não dar o braço a torcer, eu sentei na escada e fica olhando de lado.
Assim que todo mundo saiu de casa eu assisti o filme todo, e então peguei o livro, e comecei a ‘comê-los’, na época só tinha até o ‘prisioneiro de askaban’... como eu gostava daquele livro, aliás, é o meu preferido da série.
      Depois vieram as noites em claro com as estréia dos livros subseqüentes. Eu me lembro quando ganhei ‘a ordem da fênix’, que virei a noite lendo... e só parei quando o livro acabou, e eu estava debulhada em lágrimas. Sem contar que a minha ansiedade era tanta que eu não conseguia esperar, e sempre lia as traduções da internet.
      E foram assim todos esses anos... era o meu universo paralelo.
      Hoje as pessoas talvez me achem excêntrica por gostar tanto de HP, mas ah, muitos momentos da minha vida tem HP como ‘trilha sonora’, cada livro marca um natal, ou um momento.
Quantas tardes de verão eu não gastei em casa... lendo! E eu adoro fazer isso até hoje!
      Ah Rowling, como vc me fez desejar comprar meu material escolar no beco diagonal, e até hoje eu desejo que a escolha da caneta azul seja como a das varinhas, imagina eu chegar na papelaria e uma caneta me escolher.... não seria mágico?
      Harry Potter é uma saudade que fica... daqui 10 anos este será um filme velho, mas quem sabe meus filhos e meus sobrinhos não gostem né?
      É, aqui fica um saudade, que vou levar pelo resto da minha vida.... e se eu pudesse, queria que tivesse um HP novo todo ano, enquando a Rowling viver. Mas como o ditado diz: “Tudo que é bom dura tempo suficiente para se tornar inesquecível”. Obrigada Rowling, por trazer magia a minha adolescência... aliás, a minha vida!

ps: eu ainda tenho as FITAS, sim, FITAS de 'a pedra filosofal ' e ' a camara secreta', ê saudade.