quarta-feira, 26 de setembro de 2012

2.3 - We all wanna be big stars, but we've got different reasons for that

É... daqui algumas horas fará 23 anos que eu cheguei ao mundo...

Já tem alguns anos que eu fico meio deprê toda vez que esse dia chega...
O que eu tenho a dizer da minha vida hoje?

Estou estudando Medicina, uma profissão reconhecida, respeitada em qualquer lugar que eu chego, por profissionais de todas as outras áreas. Hoje? Estou feliz de estar aqui... no 4º ano de Medicina. Mas admito que nem sempre estou feliz por isso. É um curso que pede muito de nós... a gente luta luta pra entrar aqui, pensando que a concorrência acaba quando você passa no vestibular; então é que descobrimos nosso grande engano. Aqui dentro a concorrência é grande, temos que estar lindos, asseados, sem olheiras, com cabelos brilhosos, a pele intacta... termos uma alimentação saudável, ser estável psicologicamente, dar conta de todas as tarefas propostas (e entrega-las corretas e em dia), encontrar ligas, estágios extra-curriculares, projetos de iniciação científica, tentar publicações, fora ser simpático com os bons professores, porque eles podem arrumar 'coisas boas' pra você....

Ou seja, cheguei aos meus 23 anos com esse ambiente aí; morando numa kit net de 18m², num prédio cheio de regras e longe da minha família... atolada em contas... contas que eu nem sei quais são... e que sinceramente não estou morrendo por elas, mas tenho plena certeza que elas existem... Aproveito os sábados para andar no centro, sozinha, olhando roupas e sapatos, comprando coisas de vez em quando. Aos domingos é dia de acordar tarde, ir ao shopping almoçar sozinha, voltar pra casa e estudar.  Cheguei aos meus 23 anos longe do meu namorado, dos meus amigos de infância, da minha praia... 
Cheguei aos meus 23 fora do peso que eu sempre sonhei em estar... e usar aquele vestido com as costas abertas cada dia que passa se torna um sonho que corre pelo ralo... Quem sabe numa próxima vida não é?

Pra muitas pessoas viver a minha vida é um sonho, afinal, eu recebo para cursar Medicina, tenho olhos azuis,  tenho uma ótima estrutura familiar, um namorado que cuida bem de mim. Mas eu me pergunto se estes eram os sonhos que EU tinha...
Talvez eu passe a minha vida inteira me perguntando isso... mas eu só saberia se os tivesse concretizado. Ou, talvez eu tivesse realizados 'aqueles' sonhos, e me arrependesse por nunca ter feito medicina, e me tornasse pobre e frustrada. Só posso supor...

Hoje sinto que não mais motivos para ficar remoendo aquela adolescência perfeita... aquilo é uma página virada. Como alguns dizem, agora eu sou 'adulta', e minha vida nunca mais será aquela. 
Penso que eu queria hoje comemorar 16 anos... queria ter vivido até aqui e poder voltar no tempo. Eu tomaria algumas decisões que deixei de tomar naquela idade. 

Hoje me sinto velha! Sempre sonhei em chegar nessa idade curtindo balada todo fim de semana, E COM DISPOSIÇÃO pra isso! Sonhei em ter roupas lindas, um sapato de cada cor (que meu pai não ouça isso), e uma pele impecável, afinal, eu só tenho 23 anos. Mas não foi assim que eu cheguei. Meu guardarroupa é cheio de calças jeans, E EU ODEIO calças jeans, e agora camisas de botão. E as vezes eu ouço minhas amigas falarem... 'Nossa, como você tá mulher'... eu engulo, mas a minha vontade é dizer: "Você tá mesmo querendo me elogiar?"... porque pra mim isso não é elogio... ¬¬' Eu queria poder pegar o carro e sair pela avenida da praia aos sábados com as minhas amigas ouvindo música, e passar a noite no posto, rindo, ouvindo música... As vezes viajar pro litoral norte, ou pegar até um cruzeiro. Mas tudo isso é muito difícil; e simplesmente porque eu escolhi fazer medicina. Meu organismo não se adapta a tantas tarefas... Afinal, pato voa, nada e anda, mas não faz nada direito né?
Tenho medo de sair da faculdade, casar, e não viver as baladas e as viagens que eu sonhei... e no caminho que eu vou, sinto que é isso que vai acontecer... Eu me formo daqui 2 anos e meio... daí vem a residência... Até lá minhas amigas que ainda não tem filhos, terão casado, e ficarei eu aqui tiazona indo pra balada? Não né, vou seguir o curso que a vida leva. E sabe por que eu não vou realizar esses sonhos, essas vontades? Porque eu decidi fazer medicina. E quando eu fiz essa escolha, sem perceber, eu abri mão de todos os outros sonhos que eu tive...

23 anos se passaram... não vou dizer que neste novo ano eu vou fazer diferente... eu sei que eu não vou. Não dá. Me pergunto se eu cheguei aqui pelas minhas escolhas, ou se fui levada pela multidão...
Mas talvez uma vida só não fosse suficiente para eu realizar todas as minhas vontades mesmo, talvez que tudo que eu escrevo aqui sejam lamentações de - como diz meu pai - alguém muito desocupado. Se ele ler isso ele vai dizer "Eu já vou é te dar algo pra fazer e você vai parar de ficar reclamando da sua vida"; a verdade é que eu tenho que admitir que se ele também não abrisse mão dos sonhos dele eu jamais poderia escrever isso aqui hoje.

Feliz aniversário pra mim! E já que não da pra realizar tudo.... Que neste novo ano eu ganhe mais dinheiro, porque ta apertado viu? hehehehe

E que no 24º ano eu possa estar mais satisfeita... 

Por fim quero agradecer por todos que preenchem a minha vida, que fazem-na menos solitária e com mais momentos felizes que tristes. Talvez eu não tivesse aguentado chegar até aqui sem vocês...

Até mais! ;)



Ps: Preciso esclarecer que NÃO estou infeliz com a minha vida! =D
Estou feliz, mas me sinto sobrecarregada, cansada! E nada como estar em casa pra poder sentir-me descansada por inteiro. Algo que eu sinto muita falta em Curitiba!
=D

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

- Primeira cirurgia!

OOOOiiii, boa noite! =D

Hoje eu vou postar aqui, simplesmente pra poder fazer um 'arquivo' para o meu dia de hoje.
Hoje eu fiz a minha primeira cirurgia! Na verdade segunda, pois há alguns anos atras operei o ratinho Harry (para retirada dos testículos) mas a cirurgia foi uma bagunça, sem preparação cirurgica, etc.
Essa não, essa foi de verdade...
Cheguei na facul, me lavei, me paramentei, e começamos...
Meu grupo foi composto pela Andressa (auxiliar de cirurgia), Carol (anestesista) e Jú (instrumentadora).
Eu fiz primeiro uma esplenectomia parcial
No começo foi muito estranho, pq na anatomia eu estava acostumada a mexer com cadáveres, FRIOS! Já na cirurgia o porquinho é quente... ele é MUITO quente! É estranho, pq depois que eu fiz a incisão, abri o peritônio, eu tive que caçar o baço dele... é muito quente, e viscoso... Mas fomos lá e continuamos o trabalho... Em alguns momentos sangrou bastante. Depois fizemos a esplenectomia total, daí foi bem complicado... pq o hilo do baço é muito profundo, e eu estava com medo de puxar e alguma víscera romper. Daí chamamos o Rocha (nosso professor), e ele me ajudou. Puxamos bem, ligamos a artéria esplênica e retiramos o baço! Até aí os unicos problemas que aconteceram foram alguns sangramentos e no começo da cirurgia foi horrível, pq a taxa de anestesico estava baixa, e o Fred começou a se mexer, e na hora que eu fui suturar o campo direto na pele dele ele puxou a patinha... =/ Foi horrível... mas a Carol controlou a situação, e o nosso porquinho voltou a dormir.
Bom, depois da esplenectomia começamos procurar a vesícula biliar, pois o próximo passo seria uma colecistectomia... Mais uma vez vieram me ajudar... dessa vez o monitor. Encontramos a vesícula, mas infelizmente durante a cirurgia ela rompeu (era só pra tentar retirarmos ela inteira)... disseram que ficou um cheiro forte, mas, GRAÇAS A DEUS, eu não senti nada. Retirei a vesícula... e até ai foi tudo bem também, quando eu pensei que iria terminar a cirurgia, surgiu um sangramento de origem indeterminada... e sangrava, sangrava, não parava! Comecei a ficar preocupada, pq não achava o foco da hemorragia... fiquei com medo do nosso Fred entrar em choque. Mais uma vez vieram nos ajudar. o professor ficou procurando, procurando, e achou. O foco estava no fígado, ele estancou a hemorragia - Pq com a minha técnica eu não iria conseguir! =(
Então fim! Comecei a fechar o porquinho... Fechei o peritônio (apesar de não fazermos isso em humanos, fazemos no porquinho para treinar a sutura), depois a aponeurose, e em seguida a pele. Durante o fechamento da pele, a veterinária veio e ajudou a Carol a fazer a eutanásia.... =/ Foi um momento triste.
Fizemos o curativo, e terminamos a cirurgia! Durou aproximadamente 4h e 30 min... Sei que foi muito longa, mas eu tentei ser bastante rápida. Por hoje foi o que deu.
Quando a cirurgia acabou eu estava um caco. Com as pernas doendo, com sede e fome! Nem imagino como cansa ficar 6, 7h operando...

Então aí está a descrição da minha primeira cirurgia! =D

Fora isso aqui está tudo bem...
Vou estudar pois tenho provas! Em breve posto a foto da nossa cirurgia aqui, está no celular da Ju....

Boa Noite!

sábado, 21 de abril de 2012

- Depois de um longo verão!

Olá pessoal... depois de um bom tempo sem postar aqui... aqui novamente estou!
Dessa vez eu vim postar em 'bom estado de humor'... porque eu geralmente posto aqui quando estou em crise existencial né?

A música de hoje é essa aí...
estou numa fase MUITO CPM 22! Outra que cabe aqui seria 'sonhos e planos', tenho ouvido muito também.

Pois bem... dessa vez vou falar um pouco da minha vida atual.
Hoje, encontro-me em Curitiba, vinda do Guarujá há uma semana.
Novidades: Agora meu namorado tem um apartamento. O apê é lindo, uma gracinha! E tem um quintalzão enorme pra gente ficar junto em tardes quentes! A vinda deste apartamento não poderia ter sido em melhor hora...  estava difícil até a minha relação com ele por causa da 'falta de paz' que ele tinha em sua antiga casa... Mas prefiro não lembrar destas coisas. O que importa é que ele está muito bem, e eu também.
Há 15 dias eu, minhas amigas, e os amigos dele fizemos um chá de cozinha pra ele! Foi melhor do que pensávamos... estiveram presentes a Jé, a Jack, a Rackel, o Ruhan, a Lê e o Rogério, o André e a Fernanda, a  Jú e o Jefferson e o Betinho e a Jéssica. Ja aproveito-me deste post para agradecer o presente de todos! Agora o Douglas tem onde cozinhar... Vai aí uma fotinha com alguns dos nosso amigos! =D


A segunda novidade é que meu pai comprou um XBOX 360!!! =D=D=D=D=D Por mais idiota que isso possa parecer... é, acredite, eu AMO video game! E o que é mais sensacional do XBOX é o kinect (que é uma aparelhinho que reconhece os movimentos do seu corpo, sem precisar de controle), ele é fantástico! Tem uns joguinhos de dança que realizam todos os meus sonhos! Eu sinto vontade de voltar pra casa só pra ficar jogando *.*

E a terceira novidade mais que inesperada: Meus pais reformaram meu quarto! Siiim, eu passei 2 meses em Curitiba, quando cheguei em casa recebi meu quarto pintadinho de lilás bem clarinho com gelo, uma cortina linda florida com rabiscos lilás, uma estante branquinha com os todos os meus livros, novos porta retratos... aah, quase não quis sair de lá! Sempre sonhei em chegar em casa e ter essa surpresa... Foi um dos melhores presentes que eu ja ganhei dos meus pais! Não pela mudança do quarto em si. Eu achei lindo mesmo, mas eu fiquei sabendo que eles correram a semana toda pra terminar o quarto antes que eu chegasse... tanto que quando eu cheguei ainda estava com cheiro de tinta! Foi demais! 

Agora vamos para a vida pessoal...
Na faculdade eu estou numa fase 'estável'. Já parei com essa de ficar tentando encontrar 'irmãos' na faculdade. Esses eu fiz na infância, Deus me deu uma irmã de sangue boa o suficiente, e fiz outros pela adolescência. A ideia é seguir o que meu psiquiatra disse: "Faculdade é pra ir e se formar, voce vai ter a vida toda pra ter amigos"... então, o esquema é a 'política da boa vizinhança', que é o que enfim eu estou aprendendo a fazer. A verdade é que eu mudei muito meu jeito de pensar em Curitiba, e estou sendo mais feliz. As pessoas aqui são diferentes sim, e elas não vão mudar por minha causa. Se eu continuo me sentindo sozinha? Claro que sim! Mas bem menos que antes!
Algumas pessoas me rotularam, e eu ja cansei de tentar faze-las mudar de opinião. Então, darei valor a quem fala comigo, ou até 'tem paciência comigo'... o resto, se quiser me dar bom dia bem, se não quiser, passar bem! E a verdade é que minha turma tem quase 90 alunos, numa vida estressante de medicina... a verdade é que eu tenho que tirar da cabeça aquela ideia infantil que eu ainda sou o centro das atenções! 
Maaas, então... a faculdade está bem. To andando um pouquinho mais com a Carol, a gente tem feito uns passeios out da faculdade, e isso tem me feito bem. Também tenho ido bastante a XV comprar roupichas ;) To precisando de uns sapatos (Maas quaaando eu não acho isso??), mas ta tudo ok! 
Nesse semestre eu to tentando deixar de lado quando alguem me ignora, ou me exclui... percebo que as vezes fazem isso sem querer... e dependendo do nível da minha tpm eu acho que tudo é comigo, então to tentando relevar isso. 
E as notas? Bom, as primeiras provas do semestre foram sangrentas... e não foi por falta de estudo não: eu passei CARNAVAL E PÁSCOA em Curitiba, acredita? Mas eu AINDA não estou chorando... poderia ter sido pior! Vamos aguardar os próximos capítulos enlouquecedores.
O que me mata hoje na faculdade? CARDIOLOGIA! É punk! Portanto galera, respeito com os cardiologistas... pq é tenso!

E em casa? Aaah, eu nunca me senti TÃO amada! E a verdade, é que eu nunca AMEII tanto! Eu to apaixonada pelos meus pais, pela minha irmã e pelos meus sobrinhos! Apaixonada! Sábado passado fiquei o dia todo com as crianças! Foi TÃO BOM! Eu to muuito feliz com a minha  família! Muito muito! Que Deus continue os mantendo saudáveis e felizes, porque só assim eu consigo ser feliz aqui!

E com os amigos? Depois de um verão razoavelmente perturbado, onde muitas máscaras cairam, e eu realmente me magoei com alguns amigos. Vi que conforme crescemos, o dinheiro cada dia fala mais alto, e alguns amigos começam a selecionar.... Maas, vamos aguardar a vida né? Deus sabe o que faz! Enfim, estou num momento muito bom! Num momento que estou me reaproximando das minhas amigas da infância, principalmente a Jack e a Rackel (pq da jéssica eu sempre estive proxima =D). Qual a vantagem? Acho q por elas terem me conhecido tão novinha, elas me entendem melhor que ninguém, e não me julgam tanto quanto as pessoas que eu conheci ja mais adulta; afinal, ela pegaram minha pior fase! Hahahaha

Bom, graças a Deus eu estou numa 'boa fase' da minha vida. 
Hoje não tenho posts polêmicos. Só estou aqui pra contar as novidades mesmo.

Volto em alguns meses!

Obrigada pela visita!

Um beijo e boa noite a todos!

PS: Vou ver se posto algo no fotolog...
até pq acho que só postei uma foto até agora...
de qualquer forma, não sei se até hoje eu ja postei...
então ai vai o link para algumas paginas minhas...

http://www.youtube.com/paixaumzinha
http://www.facebook.com/paixaunzinha



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Fim de férias!

Hoje a trilha sonora é essa aqui...

É, faltam apenas alguns dias para que eu, mais uma vez, retorne à Curitiba.
Minhas férias? Foram BEM menos do que eu esperava; mas consegui descansar, ver minha família, ficar com meus sobrinhos queridos, e isso relativamente me satisfaz.

Hoje eu fiquei me perguntando por quanto tempo ainda terei essa sensação de que 'falta algo'... falta algo em minha vida. Há alguns anos eu sinto isso. 
Eu tive a melhor adolêscencia que alguém poderia ter. Fiz tudo que eu tive vontade; claro que eu não tinha grandes sonhos nessa época, mas tudo que eu quis eu consegui. Foi uma época TÃO boa, que torna-se impossível me sentir completamente feliz depois de ter vivido aquilo....

Nessas férias eu provei um pouquinho daquela adolescência. Mas infelizmente acabou-se tão rápido quanto começou. Durou apenas uma noite. Talvez quando eu ler isso daqui alguns anos, eu me lembre da situação, talvez não, mas sinceramente, a história 'dessa' noite, eu prefiro não escrever nesse diário... E eu realmente espero esquece-la.

O que eu não consigo aceitar é tornar-me adulta. Perder a inocência. Ganhar responsabilidades, GRANDES responsabilidades. Mas acho que o que eu mais sinto falta é a inocência. 
Lembro-me que com 15 anos eu andava pela rua 2h, 3h da manhã, as vezes até sozinha, sem medo algum, nem sequer apreensiva eu ficava! E hoje? Prefiro nem comentar... Isso é neura, ou é 'perda da inocência'?? Hoje parece que eu vejo perigo nos lugares, nas atitudes. Hoje eu aprendi a desconfiar. Na adolescência eu amava tão facilmente, eu confiava tão facilmente....

O que aconteceu comigo nessas férias? Eu percebi que alguns dos meus velhos, e BONS, amigos mudaram tanto. Esses meus 2 anos e meio em Curitiba me tirou grande contato com a maioria deles... e eu tenho a lembrança antiga de suas personalidades, seus desejos... e ao reencontra-los chega a ser frustrante observar como seus sonhos e seus comportamentos mudaram. É como se eu tivesse conhecendo novas pessoas. Não que elas não gostem de mim, mas a vida nos levou a caminhos tão diferentes que uma simples reflexão me mostra que ja não temos mais nada em comum... e me dá saudade daqueles BONS amigos que eu tive.
Lembro-me de sentar na calçada de casa, e ficar conversando horas com alguns amigos, e era tão simples... tão cheio de inocência. Agora, o que sabemos falar é sobre nosso futuro, nossas poupanças, empreendimentos, contas, e até dos filhos... 

Nessas férias eu perdi algumas coisas também.
Perdi a confiança num grande amor, no maior amor da minha vida. E a confiança é algo tão difícil de se alcançar. O amor não pode ser tirado do coração [ou da mente?] de uma hora para outra... mas ele pode se modificar, e a chama que queimava pode esfriar....

Perdi uma outra pessoa... Alguém que decididamente, se existe mesmo outra vida, deveria ser minha irmã. A minha amiga Karine voltou pra cidade dela. E mesmo que nós somente nos falássemos nas férias, e ainda assim não nos falassemos todos os dias, saber que ela não está mais aqui pertinho de casa dói demais. Eu vivi e dividi com ela histórias inesquecíveis. Nós dividimos segredos incontáveis, e é difícil saber que não terei mais aquela amiga para me abraçar sempre que eu precisar. É difícil saber que eu não tenho mais ninguém para contar frustrações que eu tenho vergonha até de mim mesmo. Sei q a nossa amizade não vai esfriar, mas a presença física dela me fará muita falta. =(

No fim das contas, o principal motivo que eu to escrevendo aqui, é porque acho que ja to com uma saudade antecipada sabe? De ouvir um 'TITIA ANINE' seguido de um pulo no colo com um abraço apertado... Ou então, de estar no quarto e ouvir: "Vovó, cadê a titia anine". Ou de ouvir um 'Dorme com Deus, filha', e até um 'Não vai dar bença pra mãe?'... saudade de ouvir um 'Mas a titia anine ainda é adolescente' hahahahaha Saudade do Tião [o cachorrinho da minha irmã] e até do velho Bóris!

É dificil partir mais uma vez, e deixar toda a minha VIDA aqui pra trás... mais uma vez! Ir mais um ano à luta, à uma luta diária onde o relógio insiste em girar devagar. Uma luta que as vezes parece não ter fim...

E mais uma vez eu vou embora de casa... e a dor parece como na primeira vez; ou é até pior, porque agora eu sei como é lá.

Hoje estou com saudades. Saudades de quem eu fui no passado. Hoje eu estou com saudades de casa, com saudades da minha vida....